Publicado em: 05/06/2018 ás 16:14:00 Autor: Fernando Rios Fonte: Ascom Prefeitura de Paraíso

A Prefeitura de Paraíso do Tocantins, através da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico / Diretoria de Meio Ambiente e Turismo, realizou na tarde desta terça-feira, dia 5, data em que se celebra o Dia Mundial do Meio Ambiente, mais uma etapa da Campanha “Descarte Ecológico”. Esta acontece em parceria com o setor privado e terá novos postos de coletas de pilhas e baterias de celulares já utilizadas.

O lançamento 2018 ocorreu no Auditório do Paço Municipal e contou com as presenças do Secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico, Ubiratan Carvalho, da Diretora de Meio Ambiente e Turismo, Neuza Helena Inácia Rua e do Coordenador de Meio Ambiente, Marcelo Souza, além dos representantes da empresa parceira a R.COM (loja autorizada da Vivo em Paraíso), Luís Felix e Reijane Rodrigues Felix.

Na oportunidade foi assinado um termo de colaboração e apresentadas as urnas onde serão depositadas as pilhas e baterias. De acordo com Luís Félix, a ação tem grande importância na conservação do meio ambiente. “Fico lisonjeado em participar desse projeto, junto à prefeitura, pois é muito importante, pois esse material contém lídio, que são substancias tóxicas, altamente radioativas e cancerígenas, sendo de total relevância o recolhimento e a destinação adequada”, informa.

Para o Secretário Ubiratan Carvalho, essa é mais uma ação desenvolvida pela gestão do Prefeito Moisés Avelino voltada ao meio ambiente. “Essa é uma ação continuada, em que contamos com parcerias de empresas privadas, a exemplo de outras ações que desenvolvemos como parcerias com associações de catadores e recolhimento de pneus”, destaca o secretário.

Ao todo serão disponibilizadas 5 urnas de recolhimento, sendo 2 destas com pontos fixos, sendo colocadas na Prefeitura de Paraíso do Tocantins e outra na R.COM, situada na Avenida Bernardo Sayão, nº 980, centro. As outras urnas percorrerão escolas e faculdades da cidade.

Perigos no descarte incorreto de Pilhas e Baterias

Dentre os males provocados pela contaminação com metais pesados está o câncer e mutações genéticas.

Pilhas e baterias em funcionamento não oferecem riscos, uma vez que o perigo está contido no interior delas. O problema é quando elas são descartadas e passam por deformações na cápsula que as envolvem: amassam, estouram, e deixam vazar o líquido tóxico de seus interiores. Esse líquido se acumula na natureza, ele representa o lixo não biodegradável, ou seja, não é consumido com o passar dos anos. A contaminação envolve o solo e lençóis freáticos prejudicando a agricultura e a hidrografia.

Texto: Fernando Rios / Fotos: Rogério Ramos

  • Tags:
  • meio ambiente
Notícias relacionadas