Publicado em: 14/05/2018 ás 15:04:00

O Governo de Paraíso do Tocantins, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social e Habitação e do CREAS, iniciou nesta segunda-feira, dia 14, a programação da semana de combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, que se estenderá até o dia 18 de maio, sexta-feira, com o tema “Quem não Denuncia também Violenta”.

O projeto municipal visa mobilizar, sensibilizar, informar e convocar toda a sociedade a participar da luta em defesa dos direitos sexuais de crianças e adolescentes, buscando garantir a toda criança e adolescente o direito ao desenvolvimento de sua sexualidade de forma segura e protegida, livres do abuso e da exploração sexual.

A campanha é desenvolvida pelo CREAS no decorrer do ano, através de palestras nas instituições, blitz educativas, entrega de material informativo (panfletagem) e nos veículos de comunicação da cidade.

DIA 18 DE MAIO: A data foi escolhida como o dia de mobilização contra a violência sexual, porque em 18 de maio de 1973, na cidade de Vitória – ES, um crime bárbaro chocou todo o país e ficou conhecido como o “Caso Araceli”. Esse era o nome de uma menina de apenas oito anos de idade, que teve todos os seus direitos humanos violados, foi raptada, estuprada e morta por jovens de classe média alta daquela cidade.

Programação:

Dia 14 de maio, segunda-feira, nas UBS do Pouso Alegre e Santa Clara, com roda de conversa e entrega de material informativo da campanha, durante todo o dia.

Dia 15 de maio, terça-feira, às 16 horas, palestra às famílias atendidas no CRAS do Pouso Alegre e panfletagem na FECIPAR, às 19h30m.

Dia 16 de maio, quarta-feira, às 08 horas, entrega de material informativo no SESC Unidade de Paraíso, no setor Jardim Paulista, às 13 horas, roda de conversa e entrega de material informativo na UBS da Vila Regina, e às 19 horas, panfletagem na UNEST, no setor Milena.

Dia 17 de maio, quinta-feira, lançamento da campanha na sede do CREAS.

Dia 18 de maio, às 17 horas, grande mobilização e caminhada na Avenida Bernardo Sayão, concentração da Feira Coberta.

Texto: Zequinha de Morais |  Fotografia: divulgação do Creas

 

 

 

Notícias relacionadas